Não estaremos sozinhos

Antes que o ano comece outra vez, preciso lhe contar o que aprendi: não ando só. Descobri que tenho a sutileza das marés, a força do rio, a flexibilidade dos galhos e a presença dos ventos. Tenho a cor da terra e os traços da Natureza.  Sou de muito longe, sou crente no Deus maior,…

Empoderamento: encontre o eu verdadeiro

Quanto tempo demora pra descobrir a nós mesmos? Há algo em mim que quer despertar, falou Zaratustra. O verdadeiro eu é suprimido por experiências limitantes, por ideologias gastas e inconsequentes, fazendo acreditar que somos o que disseram, sem voz e ressalva. Há pouco tempo trabalhei como atendente em uma loja de fast food. Conheci muitas…

Felicidade disfarçada de mudança

Começa com uma ausência de si mesmo. Aquela latência angustiante em frente ao espelho, de quem percebe que não é o de outrora. Nota com estranheza que toda rigidez se dissipara e vê com intimidade a mudança. Como as mãos cerceiam corpo e rosto diferentes, a mente passeia pela praça de ideologias, à procura de…

Gratidão: um estado de graça

 “Tenho de viver do modo mais rico, profundo e produtivo que puder”, concluiu Oliver Sacks, o neurologista contador de histórias e poesia, após receber o diagnóstico de metástase no fígado, aos 81 anos. Poucos meses antes de sua morte, ocorrida em agosto de 2015, Oliver publicou seus últimos escritos. Todos eles: “Mercúrio”, “My Own Life”, “Minha…

É preciso saber viver

As palavras estão a serviço da experiência, dos sentimentos, ordens e desejos. As palavras em curso correm pela alma, irrigam o íntimo machucado e expressam zelo e temperança. São capazes de mobilizar os traumas e iluminar a vontade. Submissas ao emissor tornam-se poderosas e enternecem as dores. O tempo se encarrega de trazer palavras novas,…

Conversão do olhar

Depois de tanto caminhar, contemplando as flores, as cores da praça e de prédios sujos, novos e coloridos, é o momento de olhar para si. Não o olhar fugaz, do conhecido, mas, o olhar demorado, auspicioso e cheio de afeto.  Assim começa o cuidar de si, bem maior que imaginamos. Houve um tempo em que…

O desejo como pulsão de vida

“Pensa: desde quando suportas o que não aguentas?”. Essa pergunta é o prelúdio da obra Prometo Perder, de Pedro Chagas. Esse autor português discorre a complexidade das relações amorosas, descrevendo cada sentimento com intensidade, sensibilidade e muito apetite pela vida. Mas, não é sobre esse amor que refletiremos aqui. Embora ele esteja implícito em cada decisão…

Calce os sapatos da Coragem

A cada despertar, sou grata à grandeza dessa existência, a possibilidade de criar, aprender todos os dias. Sou grata pela oportunidade de crescer com os desafios, de renovar os propósitos e avançar em direção à iluminação.   No entanto, não posso ser hipócrita de ignorar os eventos tão cruéis que se passam entre os seres…

Um futuro indeterminado

 Imagine um mundo, onde tudo já estivesse determinado desde o princípio e o epitáfio, estivesse escrito. Onde o futuro fosse destino e alterar o presente seria inútil. Mudar seria outro conceito. Seríamos programados e a esperança um neologismo, com incertezas omitidas. Tudo sob medida. É sabido que as ações de hoje, influenciam o futuro. Mas,…

Contemplação: a essência da felicidade

  Aquilo que digo e afirmo não levo como verdade absoluta. Consiste apenas em meu modo de pensar e estar no mundo. A cada experiência, das variadas formas, aprendo e acrescento um degrau na escala do saber. Como diria Aristóteles, somos seres essencialmente políticos, criados para viver uns com os outros. Dessa forma, entendo que…