A inocência que nos mantém vivos

Algumas lágrimas podem curar, lavar a alma e certas memórias também. O chá de capim- cidreira em tarde chuvosa, a farinha de mandioca secando ao sol, o frango com jurubeba, são pra mim exemplos de fortaleza e conforto. Você pode destacar as lembranças que foram positivas e trazê-las quando a insegurança e o destempero chegar….

O despertar

É possível respirar sem viver, pois viver requer força e flexibilidade. Reconhecemos os sinais vitais pelo suspiro longo, a pele em arrepio, o desejo e o coração acelerado. Percebe-se pelo corpo em suor, o peito apertado e nó na garganta. Está na intensidade dos sentimentos, no sorriso alargado e na calmaria.  Traduz-se em palavras sinceras…

Empoderamento: encontre o eu verdadeiro

Quanto tempo demora pra descobrir a nós mesmos? Há algo em mim que quer despertar, falou Zaratustra. O verdadeiro eu é suprimido por experiências limitantes, por ideologias gastas e inconsequentes, fazendo acreditar que somos o que disseram, sem voz e ressalva. Há pouco tempo trabalhei como atendente em uma loja de fast food. Conheci muitas…

Frésias de maio

Entre a partida e a chegada existe a latência, o intervalo, a espera. Neste entremeio é possível conversar, dizer frases breves, expressar saberes sucintos e reparar o alheio. Pode simplesmente ficar em silêncio, expectar respostas e observar pensamentos. Qualquer tempo é oportunidade para transmissão do saber, para receber outra perspectiva e aprender. O encontro sucedeu…

É preciso saber viver

As palavras estão a serviço da experiência, dos sentimentos, ordens e desejos. As palavras em curso correm pela alma, irrigam o íntimo machucado e expressam zelo e temperança. São capazes de mobilizar os traumas e iluminar a vontade. Submissas ao emissor tornam-se poderosas e enternecem as dores. O tempo se encarrega de trazer palavras novas,…

Conversão do olhar

Depois de tanto caminhar, contemplando as flores, as cores da praça e de prédios sujos, novos e coloridos, é o momento de olhar para si. Não o olhar fugaz, do conhecido, mas, o olhar demorado, auspicioso e cheio de afeto.  Assim começa o cuidar de si, bem maior que imaginamos. Houve um tempo em que…

Vamos atravessar

 Era final da manhã, quando as nuvens se dissolviam e a incandescente luz do sol se intensificava numa visita animosa, adentrando carinhosamente pelas frestas de nossa casa. Meu tio então chegou falante e com um sorriso embasbacado. Trazia um peixe e uma caixa de bombons e logo disse ser aquele um presente do seu irmão mais…

Foi pra isso que o Universo surgiu

Estou sentindo pouco, desejando menos, conclui o ser em ascensão, frustrado em sua incerteza, esmagado por sua pequenez. Depois de tanto tempo sufocado com as verdades absolutas, destemperado pelo tédio, sucateado por tanto traumas, inseguranças e ausência, tomou uma decisão: olhar pra dentro de si. Como uma grande bolha dourada explodindo em sua consciência, foi…

Dúvida de nós

Só tu podes libertar-te, disse o psiquiatra a Zé Ninguém. O psicanalista Wilhelm Reich, em uma representação férrea da consciência, discursa em sua obra introspectiva “Escuta, Zé Ninguém! Zé Ninguém era um cidadão, subordinado aos chefes de Estado, aos poderosos senhores da economia, mas achava-se livre. Descobriu que na verdade, era escravo de seus mestres,…

Espírito alargado

 Era quase outono. As folhas em gracejo mexiam-se coniventes a brisa frêmita. O calor do sol dourava as emoções e os secretos temores, tornando confusos e ansiosos os participantes de uma reunião eclesiástica. O senhor, responsável pela reunião aparentava ser íntegro, honesto e comprometido com suas razões. Ao expor seus argumentos ao grupo, uma onda de incômodo…