Pés cansados, mas firmes

Fernanda Meira

A cada início do ano, minhas pretensões são resumidas num pedaço de papel.

São aspirações em parte universais, como desfrutar de paz, amor, felicidade, encontrar um grande amor e, mais ambiciosa, o desejo de mudar o mundo. Existe, porém aquelas vontades, como circundar o planeta, apreciar a diversidade cultural, concluir a faculdade, alcançar sucesso profissional, estar bem com o corpo, e outros anseios, influenciados pela máquina capitalista e seletiva, que é nossa sociedade. Por vezes, no entanto, pode-se cultivar a ideia que apenas seremos felizes se nossos desejos forem solidificados, se o reconhecimento for alcançando, sem considerar os percalços na caminhada.

Há pouco tempo, minha mente ingênua e imatura, principiou-se a entender que a essência da vida é constituída pelas experiências e mediada pelo rico aprendizado adquirido. Aprendi que, mesmo em meio a circunstâncias ardilosas e doridas, posso obter satisfação.

Parece absurdo afirmar, mas as dificuldades trouxeram-me a sensibilidade às coisas simples, apresentou-me a arte da contemplação, ensinou-me a ter olhos otimistas e me proporcionou aquelas sensação de plenitude e resistência, descobrindo, desta forma, a força que reside em meu interior, apesar de não mensurá-la.

Não posso ser hipócrita e preciso ressaltar que meu estado basal tão positivo, também sofre oscilações, até comuns para o período moderno vivenciado, como a ansiedade, a tristeza, a angústia e até o desespero.

Contudo, a espiritualidade, o conforto familiar e a certeza que minha existência não é um acaso, faz-me recobrar forças e garantir que sobreviverei. Continuo, porém, acreditando, que meus pedidos se realizarão, mas desta vez, com os pés no chão.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa – uma mulher. Lya Luft

2 Comentários

  1. Anônimo
    AnônimoResponder
    16/04/2016 at 18:35

    Adorei esse também! Estamos em constante crescimento, constante evolução… o conhecimento é a grande razão pela qual vivemos, aprender com tudo que esta ao nosso redor, tudo é aprendizagem, basta queremos viver!!
    Bjo Ferr

    Sofia Rodrigues

    • Fernanda Meira
      18/04/2016 at 18:21

      Sim! Cada experiência é preciosa e cheia de significado!
      Bjo e mto aprendizado a todos nós!

Deixe uma resposta

Nome*
Email*
Url